Minha mãe descobriu que eu tinha HAP quando fiz sete anos de idade, naquela época não se ouvia nem falar desta doença, muito menos de tratamento. Com uma notícia dessa nas mãos, minha mãe não tinha alternativas, principalmente pela falta de conhecimento. Foram muitas orações vindas dela, da minha avó e familiares. Orações que até hoje persistem, graças a Deus. Na infância fiz tratamento para fortalecer o coração na tentativa de suportar a pressão arterial alta que vinha dos vasos pulmonares; deu certo, tive uma adolescência tranqüila, sem complicações por conta da HAP. Quando já estava com 23, 24 anos acho, voltei a ter os sintomas de cansaço que me perturbaram na infância e a partir dai, foi uma corrida ano a ano em pneumologistas e cardiologistas que nunca tinham respostas para o tratamento da HAP. Há alguns anos atrás descobri o Dr. Frederico Thadeu e sua equipe no Madre Tereza, Deus os colocou no meu caminho de uma forma bastante inusitada. Foi ai que descobri também que a HAP já tinha tratamento, que existiam remédios que podem melhorar a qualidade de vida de quem tem essa doença. Comecei o tratamento e ao mesmo tempo conheci lá pessoas que viviam o mesmo problema que eu e isso foi bom pois até então me sentia sozinho demais nisso tudo. Conheci um rapaz chamado Wilton e através dele, o Celso, juntos criamos a AMiHAP, que nasceu no intuito de aproximar as pessoas que vivem com essa doença, além de garantir a elas o direito de receber tratamento, de ser medicada e ter qualidade de vida. O Wilton infelizmente veio a falecer logo depois, Celso e eu juntamos mais gente nesta luta e continuamos firmes, hoje tenho uma vida ativa, trabalho, me divirto, sonho, graças ao tratamento, sou casado e tenho duas filhas lindas e minha esposa é o porto seguro que me faz navegar confiante. Ela é o sinal de Deus em minha vida. Minha mãe, amigos e familiares estão sempre presentes, e isso me sustenta cada vez mais, me dá mais força. Antes não existia tratamento, hoje já temos, acredito agora que em breve teremos a tão sonhada cura. Na graça e no Amor de Deus sempre! Rodrigo Luciano (Presidente da AMiHAP) Envie seu depoimento para AMIHAP: 

Nome*

E-mail*

Telefone

Assunto*

A sua mensagem