A AMIHAP e os pacientes de hipertensão pulmonar do Estado de Minas Gerais, vem mais uma vez enfrentando o descaso da Secretaria de Saúde de Minas com a falta de compromisso com a lei e principalmente contra os portadores da doença. Há meses o atendimento na dispensação de medicamentos tem falhado. Mês a mês a falta de Sildenafila, Bosentana e Ambrisentana para o tratamento da hipertensão pulmonar vem tristemente se revesado trazendo medo e transtorno aos pacientes. Medo por que a doença ao ter o tratamento interrompido pode causar o efeito rebote que em alguns casos leva a morte súbita. Porém a SESMG não leva em consideração o ser humano e trata as pessoas apenas como números onde tanto faz se morrer ou não. Atualmente as desculpas são problemas licitatórios, logística, falta de dinheiro, etc. A culpa não é nossa, não é do paciente e nada do que se passa com compras de remédios é problema nosso. A constituição Federal garante o dreito do cidadão a saúde e o Estado tem que cuidar das pessoas e ponto. A SESMG se nega a cumprir mandatos judiciais e processos que já tiveram até o acórdão publicado favorável à pacientes cancelando o fornecimento de remédios e deixando os usuários em risco eminente de óbito. O que nos resta é continuar lutando. Vamos trilhar um movimento cada vez maior de denuncias e de pedidos junto a justiça para sermos tratados com dignidade. A classe médica representada pela Sociedade Mineira de Pneumologia também tem se mobilizado e apoiando diretamente nossa causa. Deixo aqui minha indignação e o meu apoio a todos que vivem a realidade triste da saúde no Estado de Minas Gerais.
Rodrigo Luciano
Pres. da AMIHAP